Dicas e novidades

Fique por dentro
Para saber mais sobre locação de veículos, gestão de frotas, aluguel de carros especiais, entre outros assuntos da área, acompanhe o blog da One Way!
Dicas e novidades
IPVA: entenda mais sobre

Compartilhe essa dica!

IPVA: quando pagar, o cálculo e como economizar

2019 está chegando ao fim, e com isso temos a proximidade de um novo ano. Depois das festas de final de ano, os motoristas têm uma série preocupação: o pagamento do IPVA. Mas nos conte uma coisa: você sabe como funciona esse imposto, como é calculado e para onde vai o valor recolhido?

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, comumente abreviado como IPVA, é um imposto recolhido anualmente pelos estados brasileiros e que incide sobre a propriedade de veículos. Ou seja: ele é cobrado de qualquer pessoa que possui um automóvel, seja moto, carro, caminhão ou ônibus.

Quando pagar o IPVA

O pagamento do imposto pode ser parcelado em até 3 vezes sem juros ou ser feito à vista, em datas definidas pelo órgão público (sempre entre janeiro a março). Os dias, especificamente, são indicados de acordo com o final da placa, por exemplo: automóveis com final 1 e 2 pagam nos dias 09 de janeiro, fevereiro e março; por outro lado, placas terminadas em 3 e 4, nos dias 10 e assim sucessivamente.

Como é o cálculo do IPVA

Quando falamos de como calcular o IPVA, temos que considerar dois elementos: alíquotas adotadas pelo Estado e o valor do veículo.

Entenda sobre a alíquota

Cada Estado brasileiro define categorias de veículos distintas, para as quais são indicadas alíquotas específicas – variando entre 1 a 4%. São Paulo, por exemplo, adota 7 categorias diferentes de automóveis; o Rio de Janeiro, 5; Minas Gerais, 6. Na prática, em Minas Gerais, os donos de automóveis de uso misto e utilitário pagam 4% sobre o valor do veículo; enquanto proprietários de ônibus, caminhões e tratores pagam 1% sobre o valor.

Entendendo o valor do veículo

Uma dúvida muito frequente é: como é calculado o valor do automóvel? Não, o Estado não usa a tabela Fipe. O preço do veículo é determinado pelo preço médio utilizado no mercado, e quem define essa média é a Secretaria de Fazenda de cada Estado.

Exemplificando: imagine um Ford Ka 1.0 de 2005 com preço de R$ 12.500,00, e ele foi emplacado em Minas Gerais (onde a alíquota para a categoria é 4%), o seu proprietário pagará R$ 500,00 de IPVA.

Para onde vai o IPVA

Chegamos no principal questionamento do público: para onde vai o valor do IPVA? Do valor recolhido, metade fica com o Estado, e a outra parte é destinada para os municípios em que os automóveis foram emplacados. Mas não, esses impostos não são utilizados para construção de ruas, estradas ou rodovias. Essencialmente, o valor recolhido é usado como fonte de renda de pessoas públicas. Em outras palavras, ele serve para atender as necessidades previstas no orçamento público.

IPVA: existe uma forma de economizar?

Sim! Infelizmente, se você é dono de automóvel, não tem como fugir do IPVA. Porém, você já considerou a possibilidade de locação de veículos? Essa opção é ainda mais interessante se o seu negócio precisar, obrigatoriamente de um grande número de automóveis. Para esses casos, temos um serviço bem especial: a terceirização de frotas.

Estamos há mais de 20 anos, desenvolvendo soluções inovadoras para facilitar o seu dia a dia. Nossos veículos são bem equipados e oferecem toda a segurança que você precisa. Escolha o seu favorito e fale com um de nossos atendentes!

Gostou do nosso artigo? Se gostaria de aprender mais sobre as melhores opções para o seu negócio, entre outras informações sobre o segmento de aluguel de carros, acompanhe o nosso blog e compartilhe com seus amigos.

Leia também: